Conheça os estudos que são base para as ações do Move Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Para dialogar com atores da economia e conhecer os gargalos e as oportunidades de diferentes setores, o Move Ceará revisitou e compilou importantes planos de desenvolvimento econômico e estudos estratégicos já concluídos ou em desenvolvimento no Estado. São eles: Ceará 2050, Fortaleza 2040, Clusters econômicos de inovação, Rotas Estratégicas Setoriais e o Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste

O propósito é agrupar os dados já existentes e identificar as ações que precisam ser repensadas no cenário pós-pandêmico, levando em consideração as particularidades do setor produtivo de cada uma das 14 macrorregiões cearenses. Saiba mais sobre cada um desses estudos a seguir:

Ceará 2050

O Ceará 2050 é uma plataforma de desenvolvimento estratégico cujo objetivo principal é pensar alternativas para o desenvolvimento econômico, sustentável e social do Ceará. O planejamento delineia ações que possam ser executadas a médio e longo prazo.

Diagnóstico, análise de ambiência externa, construção de cenários e identificação de tendências e elaboração dos objetivos estratégicos são algumas fases do projeto. Ao fim dessas etapas, está prevista a confecção de um portfólio de projetos estratégicos. 

Fortaleza 2040

O Plano Fortaleza 2040 é um instrumento de planejamento participativo com estratégias a serem implementadas no curto, médio e longo prazo para pensar um futuro comum para a capital cearense, tendo como horizonte o ano 2040. Agregando diferentes setores e esferas do governo, o plano aborda a Cidade a partir de três eixos temáticos: Plano Mestre Urbanístico, Plano de Mobilidade e Plano de Desenvolvimento Econômico e Social.

A elaboração do Fortaleza 2040 foi coordenada pelo Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), com a execução técnica da Fundação Cearense de Pesquisa e Cultura (FCPC/UFC). Seis módulos de quatro anos estruturam o plano, coincidindo com o cronograma das seis próximas gestões do Executivo Municipal: 2017-2020, 2021-2024, 2025-2028, 2029-2032, 2033-2036 e 2037-2040.

Clusters econômicos de inovação

Iniciativa estadual, o Programa Clusters Econômicos de Inovação é uma ação conjunta das Secretarias do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), da Ciência e Tecnologia e Educação Superior (Secitece), e suas vinculadas Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap) e Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece).

O projeto articula a iniciativa privada, academia, Sistema S e instituições de fomento com o objetivo de gerar mais e melhores oportunidades de emprego e empreendedorismo nas regiões de planejamento do estado do Ceará. O programa busca selecionar projetos de empreendimento inovador que empreguem todo o potencial das tecnologias digitais para possibilitar, em áreas estratégicas da economia do estado do Ceará, o aumento da produtividade, da competitividade e dos níveis de renda e emprego. 

Rotas Estratégicas Setoriais

Iniciativa do Sistema FIEC, as Rotas Estratégicas Setoriais — 2025 objetivam elaborar Roadmaps, ou seja, mapas de trajetórias a serem percorridas para materializar, em até dez anos, o potencial percebido em cada um dos setores e áreas identificados como promissores para o Estado. O objetivo é elaborar caminhos de construção do futuro, com horizonte temporal de 2025, para cada um dos setores e áreas identificados como mais promissores para a indústria do Ceará.

Foram escolhidos 17 setores identificados como promissores para o desenvolvimento do Estado, reagrupados em 14 Rotas Estratégicas: Água; Biotecnologia; Construção e Minerais Não-Metálicos; Economia do Mar; Eletrometalmecânico; Energia; Indústria Agroalimentar; Logística; Meio Ambiente; Produtos de Consumo; Saúde; Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC); Turismo e Enconomia Criativa; e Segurança Pública.

Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste

O Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste apresenta novos horizontes para a área de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e se articula em seis eixos estratégicos Inovação, Desenvolvimento de capacidades humanas, Dinamização e diversificação produtiva, Desenvolvimento social, Conservação Ambiental e Segurança Hídrica e Desenvolvimento institucional. Os objetivos são valorizar o que a região tem de positivo para a economia do século XXI e enfrentar as heranças acumuladas no século XX. 

O Plano, que visa possibilitar o desenvolvimento sustentável do Nordeste, aborda as alternativas de financiamento, que incluem o uso combinado das fontes, complementaridade entre as fontes regionais e nacionais, maior acesso aos fundos regionais por empresas sem disponibilidade de garantia real e incentivo às concessões privadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.