Projeto para geração de energia eólica offshore avança no Litoral Oeste

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Conhecido pelo pioneirismo em energias renováveis, o Ceará também revela seu protagonismo entre os projetos de usinas de energia eólicas offshore, isto é, com torres instaladas no mar. O município de Amontada, no Litoral Oeste do Ceará, deverá acolher o primeiro projeto do tipo no Estado. Trata-se do Complexo Eólico Asa Branca, da Eólica Brasil, que deverá entrar em operação em janeiro de 2025.

Construída no litoral de Amontada, a usina de energia eólica offshore terá potência instalada de 900 megawatts (MW) na primeira fase, distribuídos em 60 aerogeradores. Com a entrega do primeiro bloco, a usina será expandida três vezes, uma vez a cada dois anos. Serão finalizados, assim, 4 blocos que irão gerar, juntos, 10 GW de capacidade em uma área de 360 mil hectares. 

Além da geração de energias renováveis, a Economia do Mar inclui as atividades tradicionais como a pesca, a aquicultura e as indústrias de processamento, a extração de petróleo e gás offshore, o transporte marítimo de carga e de passageiros, as instalações portuárias e a logística, as infraestruturas e obras marítimas, a construção naval e reparação, o  fabrico de estruturas marítimas, o turismo, o desporto e a cultura, entre outros. Trata-se de um dos setores ouvidos pelo encontro do Move Ceará na macrorregião Litoral Oeste/Vale do Curu, que acontecerá no próximo dia 3 de maio.

O Litoral de Amontada, composto pelas praias de Icaraí de Amontada, Caetanos e Moitas, também vive uma intensa de procura nas áreas de turismo e negócios, com o crescimento da rede hoteleira e de grandes empreendimentos de geração de energia a partir de fonte eólica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.